Filipe é eliminado e Medina fica mais perto do título

Ubatubense perde sua bateria do Round 3 e está fora do Rip Curl Meo Pro; Medina e Julian seguem vivos no evento

por Redação Almasurf, 18/10/2018
follow

A chance de Gabriel Medina conquistar seu segundo título mundial antecipado segue viva em Portugal. Para isso, ele precisa repetir a vitória do ano passado no MEO Rip Curl Pro e nesta quinta-feira já passou para as quartas de final, assim como o potiguar Italo Ferreira.

Vice-líder do ranking, Filipe Toledo teria que perder sua bateria da terceira fase e foi o que acontececeu, com o ubatubense derrotado pelo francês Joan Duru.

A briga pela liderança é fase a fase em Supertubos e agora o australiano Julian Wilson é o único que pode levar a decisão do título para o Hawaii.

Ele tem que chegar nas semifinais e vai disputar as últimas vagas para as quartas de final na bateria que ficou para abrir o último dia da perna europeia do World Surf League Championship 2018.

“Essa bateria foi bem complicada e estávamos nós três lá dentro procurando por alguma onda boa”, disse Gabriel Medina, após derrotar o taitiano Michel Bourez e o português Frederico Morais no penúltimo confronto do dia.

“Ainda bem que encontrei alguns tubos, porque esta é uma fase importante e com sorte fica melhor ainda. Espero que possamos terminar o evento em boas ondas também e certamente vou fazer o meu melhor em todas as baterias”, completou o local de Maresias.

A próxima chamada do evento acontece às 4 horas da madrugada desta sexta-feira (horário de Brasília).