Medina está na moda

Gabriel Medina estampa a capa da edição de junho da revista GQ e fala sobre a dedicação ao esporte e da evolução da carreira.

por Redação Almasurf, 06/06/2017

Medina, que inaugurou uma era vitoriosa do Brasil na elite do surfe mundial com a conquista do primeiro título do país, no circuito em 2014, é o brasileiro com melhor desempenho acumulado no torneio mundial desde 2014, quando foi campeão, e nos dois anos seguintes, nos quais ficou em terceiro lugar. Neste ano, porém, após a etapa brasileira, vencida por Mineirinho, ocupa apenas a décima colocação. Nesse período, ele recebeu cerca de US$ 2 milhões só em premiações e derrotou cinco vezes (e perdeu só duas) a lenda Kelly Slater, dono de 11 títulos do tour mundial.

Para conseguir esses resultados, é preciso muita disciplina e dedicação. Os treinos de um atleta profissional são exaustivos, com mais de duas horas no mar em cada entrada (normal - mente, são no mínimo duas quedas: uma pela manhã e outra à tarde). Nesses períodos, Medina chega a pegar mais de 40 ondas. “A rotina é acordar cedo, antes das 6h, tomar café e ir pro mar”, conta o surfista. Depois, no fim do dia, mais preparação: ele viaja sempre com um filmmaker para analisar as ondas e entender como dá para melhorar. Quem comanda a rotina de treinos é o padrasto Charles Saldanha, a quem ele chama de pai.

O sucesso do jovem atleta ultrapassa o universo do surf. No passado, surfistas brasileiros raramente conseguiam patrocínios fora do círculo do surfwear. Com Medina, há montadora de carros de luxo, fabricante de produtos de beleza e operadora de telefonia, apenas para citar alguns setores. Todas – Ambev, Audi, O Boticário, Bayer, Rip Curl, entre outras – querem associar sua imagem com a do jovem prodígio brasileiro.

Sobre a GQ Lançada em 1957 nos Estados Unidos e presente em 18 países, a GQ se consolidou como o guia essencial de estilo, cultura e lifestyle do homem brasileiro sofisticado, oferecendo o melhor do universo masculino na revista mensal, tablet, site e aplicativos para smartphone, além da edição semestral GQ Style. Desde seu lançamento no Brasil, em 2011, a GQ é a publicação masculina líder em número de páginas de publicidade, com share de 63%. Também é a publicação com o maior número de anunciantes de relógios no país, com um suplemento encartado na revista. O Prêmio GQ Men Of The Year, cerimônia de premiação das personalidades masculinas (e uma mulher) que mais se destacaram no ano, celebrou em 2016 sua sexta edição. GQ foi eleita por três vezes a melhor revista masculina do Brasil pelo Prêmio Veículos de Comunicação. A revista tem tiragem de mais de 33 mil exemplares.