Tanner McDaniel dá show no Chile

Eder Luciano e Dudu Pedra foram os melhores entre os brasileiros e finalizaram o Arica Cultura Bodyboard na quinta posição

por Lucas Conejero, 11/06/2018
follow

Tanner McDaniel é campeão do Arica Cultura Bodyboard 2018, evento válido pelo World Grand Slam Series da APB, encerrado no último domingo em séries de até 3 metros no famoso pico chileno.

Com uma performance arrasadora, o havaiano conquistou o título depois de derrotar os campeões mundiais Iain Campbell nas semifianis e Pierre Louis-Costes no duelo decisivo, quando cravou nada menos que 20 pontos.

“Ganhar meu primeiro evento contra o Pierre nas finais foi um sonho que se tornou realidade. Isso sem contar minha primeira bateria perfeita no tour. Arica é um evento onde você consegue de fato apresentar todo o potencial do bodyboard. Não vejo a hora de voltar para cá ano que vem”, comentou Tanner.

Entre os brasileiros, destaque para Eder Luciano e Dudu Pedra. Ambos eliminados nas quartas de final, terminaram o campeonato na quinta colocação. Roberto Bruno e Uri Valadão, infelizmente, não passaram da primeira fase.

“Estou feliz com o resultado dessa primeira etapa do WGS. Na minha opinião, Arica é o evento mais disputado do tour. Muito obrigado a todos que torceram por mim aí no Brasil”, disse Eder.

“Foi um dia inesquecível aqui em Arica, com altas ondas e um show de bodyboard que nos encheu de orgulho. Galera aí no Brasil, muito obrigado pelas mensagens de apoio”, agradeceu Dudu.

A próxima etapa WGS do APB Tour é o Itacoatiara Pro, confirmado para rolar entre os dias 16 e 27 de junho no famoso point de Niterói (RJ).

APB Tour 2018
Este foi o primeiro evento do novo formato apresentado recentemente pela APB para a temporada 2018.

Agora, o Circuito Mundial está dividido entre o Mens World Tour, o Womens World Series e o QEST, válido como divisão de acesso. As etapas do World Grand Slam Series (divisão principal) são as que valem mais pontos, mas nem todas incluem a categoria Feminino, como foi o caso de Arica.

No final da temporada, o título mundial será decidido pelos três melhores resultados do WGS e os oito melhores atletas do QEST substituem os oito piores colocados da elite.

O formato dos campeonatos também foi alterado e é inspirado no “estilo Shark Island”, com cada competidor na água em três baterias não eliminatórias na primeira fase, onde contam apenas as três melhores notas de todas essas disputas. Os melhores colocados classificam-se direto para a quarta fase.

Confira no vídeo abaixo os melhores momentos das baterias decisivas.